Cristianismo, Religiosidade, Bruxaria, e o Submundo

Gay… Mistério da Religiosidade e da Sexualidade

Lendo em alguns livros, redes sociais e grupos que ainda hoje discutem o famoso “pecado da
carne”, eis que temos ainda algumas questões que em pleno século XXI ainda soam assombrosas.

Por Klaus Lovengsthy

O inferno ou submundo pagão não é igual do cristianismo. Para o cristianismo lá só habita seres desprezíveis. E isso não é verdade. Há almas maravilhosas no submundo, almas medianas e outras que de fato não fazemos questão de conhecer.
A Pulsão de vida carrega Desejo e Prazer, mas no seu ápice se converte na Pulsão de morte e destrutividade.
Um exemplo, você cheira cocaína, ela vai alcançar até um ponto o prazer, depois esse mesmo prazer não se sustenta e converte em dor, pressão alta, dor de barriga, ressaca.
Visitamos a morada de nossa sombra, o submundo, pela magia, pelas drogas, as experiências místicas nos dão condições de voltar do inferno sem ter feito muitas besteiras, quando é por via de substâncias a consciência da alma também se altera.
Ao descer aos portões do submundo fazemos pactos, adquirimos amigos e inimigos. Não se volta do submundo sem novidades. Aí que mora o perigo.
Vc pode fazer amigos e inimigos ou mesmo encontrar desafetos. Dependendo dos acordos e parcerias que vc faz, se rompidos serão cobrados lhe tirando aonde mais dói. Saúde, beleza, dinheiro, filhos pais, familiares, amores.
Não se iluda que as forças tiram somente algo do seu físico.
Quase sempre, retiram de seus sucessores.
Não a toa temos muitos líderes políticos desprezíveis, a serviço de uma trama complexo.
De muitas pessoas com o rabo preso, dívidas pessoais e de antepassados.
E as forças se manifestam pra cobrar, mesmo que isso indique pessoas e situações a lhe causar danos.
A bruxaria, a magia, o crescimento pessoal não se dá tanto com amigos das altas esferas e sim do submundo.
De lá trazemos para junto de nós espíritos, benção ou maldição. Tudo depende do que há dentro do seu coração e da sua capacidade de controlar o seu inferno pessoal.
Sentimos raivas muitas vezes ao dia, precisamos reparar essa raiva também, assim surgem os pequenos acidentes, o dia de azar, as auto sabotagem, ação inconsciente de nos auto punir.
Não sentir a raiva. Não desejar de modo desmedido.
Não levar o prazer ao ponto de conversão pra pulsão de morte e destrutividade.
Ter ciência com quem você irá encontrar no submundo, se esse ser terá simpatia ou antipatia por vc.
A base dos pactos é a Lealdade com a palavra dada.
Num mundo onde não honram suas palavras e ainda querem pactuar com forças do submundo.
Por isso muitos são destruídos ou quase.
Lá tem almas maravilhosas, medianas e outras que não devemos nunca olhar.
Não é o céu que é próspero é o inferno.
Mas é preciso saber descer, por onde andar e com quais seres contar.
Mais uma vez lembrando, não é o inferno cristão.
Esse te conta metade do que existe e ainda falseia informações.
Todos nós cedo ou tarde descemos ao submundo.
Tem quem faça isso respaldado e quem faça as cegas.

Bem , devemos refletir um pouco..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: