Feitiços

Invoco através de meus versos

Ausências doloridas,

Amores incompatíveis,

Saudades insaciáveis.

Faço dos corpos campo de batalha,

Margem alcançada,

Selva desbravada.

Em meu corpo já morou o amor,

Já dormiu a saudade,

Já tatuou-se a ausência,

Hoje é meu caldeirão de magia,

Meu vulcão,

minha fonte de energia.

Faço das palavras os ingredientes necessários

Para os conjuros lendários:

Feitiços-poesia,

Versos-magia,

Toque de cetim na pele,

Calor do sol do meio-dia,

Arco-Iris que divide a tarde,

Sua chegada no meio da noite.

Sou a feiticeira obstinada

Em busca de sua boca,

Sedenta de suas palavras,

Carente de sua presença.

Por Dy Eiterer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: