De Tiradentes para o mundo: a importância do Festival para a gastronomia mineira (Cidade de Tiradentes)

O Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes ocorre anualmente desde 1997, e transforma a cidade histórica de Tiradentes em um caldeirão de sabores, cheiros e histórias.

Por Marcelo Cruz

A gastronomia de Minas Gerais é uma das mais ricas e fartas do país. A diversidade de ingredientes, a criatividade dos pratos e a pluralidade de sabores se combinam à famosa receptividade do povo mineiro e à relevância desse setor para a economia, a história e a cultura do estado.

Pioneiro em festas desse tipo, o Festival de Tiradentes reúne chefs, produtores, representantes da indústria e o público interessado em culinária para promover o contato com receitas e cozinhas de diferentes regiões do país, além de divulgar oportunidades de redescobrir a diversidade gastronômica brasileira.

A rotina já é conhecida em Tiradentes. No mês de agosto, a praça da Rodoviária recebe shows, estandes dos mais conhecidos restaurantes de Minas Gerais e chefs cozinhando ao vivo; o Largo das Forras, no centro do município, passa a ser chamada de Praça do Conhecimento e vira o endereço de aulas teóricas e interativas com grandes nomes da cozinha brasileira; restaurantes locais oferecem pratos e cardápios especiais, e atividades culturais pipocam em diferentes partes da cidade; e, desde 2017, um novo centro de atrações culinárias e musicais foi estabelecido: a Praça das Vertentes, assim denominada para ressaltar seu objetivo de valorizar a gastronomia e a cultura da mesorregião do Campo das Vertentes, na qual Tiradentes está localizada e que contém, ainda, parte da Serra da Mantiqueira e outros 35 municípios mineiros. Ao longo de suas décadas de existência, o Festival se baseia na combinação certeira entre cultura e gastronomia.

O Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes é a culminação de séculos de criatividade e trabalho nas cozinhas mineiras. Ao ressaltar a importância do que já se tornou patrimônio histórico e cultural, o evento garante que as riquezas que saem dessas cozinhas não parem nas montanhas que cercam o estado. Receitas, técnicas, ingredientes, histórias, costumes e nomes atravessam as fronteiras geográficas para se fincarem em outras partes do país e, por que não, do mundo. A integração entre tantas experiências gastronômicas se mostra crucial para a manutenção de tradições, mas também para a criação de novos fazeres culinários – e, assim, Minas vai se reinventando, refazendo e trilhando novos caminhos, lado a lado dos já conhecidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: