Prêmio Amigo do Patrimônio Cultural – 2019

Na cidade de Juiz de Fora, no ano de 2006, através da lei nº11.111, de 25 de abril, instituiu-se o prêmio Amigo do Patrimônio “com o objetivo de estimular atitudes de preservação de bens culturais tombados pelo Município e de Valorização do Patrimônio Cultural de Juiz de Fora”.

Em 2019, a cerimônia de entrega do prêmio ganhou uma nova roupagem, com mais cara de atividade de Educação Patrimonial e acontecerá na próxima segunda-feira, 19 de agosto, às 19 horas, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM), na Avenida Getúlio Vargas, 200 – Centro.

A solenidade de premiação tem entrada franca e podem comparecer todos os interessados.

Nesta 14ª edição, cinco iniciativas se destacaram no quesito de preservação e valorização do Patrimônio Cultural e da conservação de bens tombados no município e serão premiadas.

É também, a primeira vez que serão entregues menções honrosas,  reconhecendo três ações inscritas e que se desenvolveram dentro do sentido de valorizar a memória, a identidade e o Patrimônio Cultural da cidade.

Como uma das novas configurações do evento, acontecerá  uma palestra sobre “Memória e Identidade”, com o superintendente de Cultura de São João del-Rei, Ulisses Passarelli, que tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de pesquisa, preservação, divulgação e gestão do patrimônio.

Outra novidade é a abertura de uma mostra sobre os 30 anos da DIPAC (Divisão de Patrimônio Cultural) da FUNALFA (Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage), sediada na Galeria Alternativa 3, do CCBM, e que ficará em exposição até o dia 31 de agosto.

Haverá ainda a atração musicalcom os cantores líricos Patrícia Guimarães Moreira e Thales Tácito, além da pianista Bethânia Sigilião Guedes.

A FUNALFA divulgou que os contemplados dessa edição são: 

– Sérgio Neumann – Pelo conjunto de suas obras e importância para a memória da cidade, além da relevância de seu trabalho, colocando a fotografia como agente da preservação da história de Juiz de Fora.


– Instituto Teuto-Brasileiro “William Dilly” – Por manter importante acervo documental, fotográfico e de bens móveis, além do trabalho de resgate da história da imigração alemã em Juiz de Fora.


– Quadro “Memória”, da TV Integração – Pelo resgate histórico de Juiz de Fora, através de reportagens que documentam e evocam lembranças.


– Flavia Duque-Estrada – Pela dedicação na recuperação de bens materiais, executando com primor a arte da restauração.


– Projeto de pesquisa “Cidade e Memória: A Construção da Identidade Urbana Pela Narrativa Audiovisual” –Pelo trabalho de recuperação da memória dos cinemas de rua em Juiz de Fora e seus frequentadores.


E receberão as Menções honrosas:


– MRS Logística – Pelo cuidado na manutenção de propriedades tombadas sob sua responsabilidade, além dos recentes projetos de restauração.


– Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Juiz de Fora / UFJF (FAU) e o Centro Acadêmico do Curso de Arquitetura e Urbanismo (Cacau) – Pelas ações de educação patrimonial realizadas ano passado.


– Cláudia Gaspar – Pelo livro “História e Memória da Ferreira Guimarães em Juiz de Fora”, financiado pela Lei “Murilo Mendes” e lançado em 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: