Brasil dá show nos Jogos Mundiais Militares 2019

Lucas Ignácio

Foto: Reprodução

O Brasil garantiu a terceira posição do quadro de medalhas da 7º edição dos Jogos Mundiais Militares, que aconteceram em Wuhan, na China. A delegação brasileira conquistou o total de 88 medalhas, sendo 21 ouros, 31 pratas e 36 bronzes.

Atrás apenas de China (1º) e Rússia (2º), o Time Militar Brasil alcançou a meta estabelecida de manter o Brasil entre as três maiores potências militares entre todas as nações que integram o Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM).

Com o resultado em terras chinesas, o Brasil registrou sua terceira melhor campanha na história dos Jogos Mundiais Militares (JMM). Presente em todas as edições, a delegação brasileira atingiu o topo em 2011, quando terminou na primeira posição do quadro de medalhas da 5º edição do JMM com 114 medalhas no total (45 ouros, 33 pratas e 36 bronzes).

No atletismo, Aldemir Júnior venceu a prova de 200m livre, com o tempo de 20s31, superando o ucraniano Sergii Smelyk (20s58) e o dominicano Yancarlos Martinez (20s62). Além do ouro, o carioca estabeleceu o mais novo recorde da competição.

As outras duas conquistas douradas vieram nas provas de revezamento 4 x 100m para homens e mulheres. Formada por Bruna Farias, Vitória Rosa, Lorraine Barbosa e Rosângela Santos, a equipe feminina do Brasil venceu a disputa com o tempo de 43s29, a frente da equipe chinesa por 16 centésimos, que assegurou a medalha de prata e a equipe do Bahrein completou o pódio em terceiro lugar e com a medalha de bronze.

O triunfo brasileiro no revezamento masculino, composto pelos atletas Rodrigo Pereira, Aldemir Júnior, Derick Souza e André Paulo Oliveira, concluíram a prova com o temo de 38s69. Logo atrás, veio a equipe de Omã (39s51), ficando com a medalha de prata, e fechando o pódio, os atletas da República Dominicana, que chegou ao final da disputa com o tempo de 39s54, conquistando a medalha de bronze.

A pugilista Beatriz Ferreira conquistou a medalha de prata na categoria de até 60 kg. A atleta baiana, radicada em Juiz de Fora (MG), há mais de dez anos, foi derrotada na final pela chinesa Zichun Xu.

Na maratona aquática, em prova de 10 km feminina, a nadadora Ana Marcela Cunha garantiu a medalha de ouro. Com lançamento de 22,36m e em sua segunda tentativa, Darlan Romani conquistou a medalha de ouro na prova de arremesso de peso.

A ginástica artística brasileira também subiu ao pódio na prova por equipes. Superada pelos chineses, a seleção ficou com o vice-campeonato.

No Taekwondo, a estreante Raiany Fidelis conquistou a medalha de bronze na categoria feminina de até 73 kg. A mineira venceu a Hernandez Bravo, da Colômbia, por 7 a 6. Na semifinal, Raiany enfrentou a chinesa Chen Li e acabou derrotada por 9 a 7, caindo para a disputa do bronze. Em duelo pelo lugar no pódio, Raiany superou a rival Maisouin Tolba, do Egito, por 8 a 7, deixando a sua marca na competição em sua estreia.

Em mais um esporte coletivo, o Brasil conquistou a medalha de prata. O basquete feminino brasileiro foi derrotada pela China por 93 a 65 na final e conquistou o vice-campeonato. Mais de 70% dos medalhistas do país no torneio são contemplados com o Bolsa Atleta, programa governamental que auxilia atletas das forças armadas em relação ao esporte praticado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: