Flor

Por Dy Eiterer Pousam em mim, os beijos, como borboletas: Leves, coloridos, em buscas mais profundas. Tocam-me os lábios e bebem minha sorte do dia: Às vezes, auspícios, noutras, hospícios. É que gosto de loucuras. É que quebro certas regras. É que meus versos são mais doces que os beijos, Mais alados que as borboletas... Continuar Lendo →

Fogueira

Uma prosa poética, pra esquentar esse frio! Fogueira (Por Dy Eiterer) Ardia desafiando qualquer inverno. Seus olhos embrasados eram algo entre um desespero e um chamado, dois demônios internos que abrigava sem reclamar. E, olhando fixamente um ponto em meu corpo, era capaz de ser convite e correntes: inegável, envolvente. A língua de fogo que... Continuar Lendo →

Janela

Toma conta de mim. Cede seu (a)braço um pouquinho. Mesmo nas horas que eu pareço forte. Às vezes, preciso fugir de mim. Seja meu abrigo. Eu pareço dar conta de tudo, Mas tem uma hora que estanco. Sofro. Choro. Quero colo. Careço de sorriso, Seu carinho em meus olhos, Minha paisagem favorita. Às vezes, quero... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑